Blog Cipasa

Apresentação

Blog Cipasa
  • Vai construir sua casa? 5 dicas para planejar a obra sem dores de cabeça

    Quem é que não sonha construir uma casa digna de revista de decoração? Só que antes de ver sua casa construída e linda, existem vários detalhes que precisam ser considerados para que seu maior sonho não vire um verdadeiro pesadelo.

    O planejamento é uma etapa essencial, já que os custos, os prazos e os resultados finais dependem muito das escolhas feitas nessa fase. Ficou preocupado? Calma, você sabe que pode contar com a gente. J Preparamos um passo a passo com boas práticas para você planejar e começar a imaginar seu futuro lar do jeito que sempre sonhou. Dê só uma olhada:

     

    1) Antes do projeto profissional, faça seu projeto!

    Nessa fase ainda não estamos falando do projeto que os profissionais vão desenvolver, mas sim daquele que você espera para sua casa. Busque referências, acesse sites e aplicativos de arquitetura e decoração e reúna o máximo de informações sobre o que você imaginou para a sua casa. Quanto mais referências tiver, mais fácil ficará para o profissional da área te ajudar. Também vale anotar todas as suas dúvidas, conversar com conhecidos que estão construindo ou já construíram, além de pensar no investimento que terá disponível para a construção.

     

    2) Na hora de contratar, não avalie apenas o preço

    Sabemos bem que economizar na mão de obra é algo que todas as pessoas buscam, mas você precisa ter muito cuidado, pois o barato pode acabar saindo caro. A mão de obra desqualificada, além de não garantir a qualidade máxima que sua casa merece ter, ainda pode trazer problemas sérios que até oferecem perigos a quem vai morar no imóvel. A dica é sempre pensar em arquitetos para avaliar e criar os projetos e deixar que eles indiquem qual será a mão de obra complementar a ser contratada.

     

    3) Meu investimento é limitado. Como fazer para que o orçamento não estoure?

    Aqui vale reforçar a necessidade do projeto profissional feito da maneira mais detalhada possível. Isso garante que todas as etapas necessárias sejam previstas em cada cronograma.

    Muitas pessoas também pensam que comprar o material de construção aos poucos é a melhor saída para reduzir custos, mas isso nem sempre é realidade. Ao comprar uma quantidade maior de materiais, é mais fácil negociar, por exemplo, um desconto ou uma condição diferenciada. Não se esqueça de pesquisar muito bem antes de fechar os materiais e a mão de obra, e lembrar de prever sempre as horas extras que possam ser necessárias.

     

    4) Cuidado com a emoção, tente ser racional.

    A grama do vizinho sempre parece mais verde, não é mesmo? Se você pode bancar o projeto mais bonito da região, tudo bem. Mas, se sua realidade financeira não permite isso, tome muito cuidado para não se empolgar e acabar ficando com grandes dívidas. Nessa hora vale pensar racionalmente e escolher o que de fato cabe no seu orçamento. Em diversas situações é tranquilamente possível construir uma casa incrível com materiais econômicos. Basta pesquisar muito e sempre pensar no tamanho real do seu bolso.

    Aqui entra novamente a necessidade de planejar com o máximo de antecedência, já que existem dois grandes fatores que podem gerar imprevistos em uma obra bem feita: o tempo e o dinheiro. Mas quando você faz um bom planejamento antecipado, evita que possíveis gastos extras e um tempo maior de duração da obra, por exemplo, fujam do seu controle.

     

    5) Dê uma chance para a sustentabilidade

    Quando você pensa em sustentabilidade, logo imagina obras caras e nada acessíveis? E se a gente disser que você pode até economizar no futuro ao pensar em projetos com itens sustentáveis? Recentemente a Cipasa organizou o Desafio Casa Aqua, concurso que desafiou arquitetos de todo o Brasil a criar projetos sustentáveis. Além disso, temos uma cartilha que pode ajudar você a adotar a sustentabilidade para sua casa, de maneira bem simplificada.

     

    Gostou? Você vai gostar ainda mais quando descobrir toda a economia que uma casa sustentável pode gerar. Clique aqui para conferir isso e muito mais na Cartilha Casa Sustentável.

    Voltar

Postar comentário