Blog Cipasa

Apresentação

Blog Cipasa
  • Compostagem. Benefícios para você e para o meio ambiente.

    Quando falamos em gestão de resíduos, muito é dito sobre separar o lixo reciclável e não reciclável do orgânico e fazer a destinação correta de pilhas e baterias. O que poucas pessoas sabem é que o lixo orgânico pode ser aproveitado, por meio do sistema de compostagem, dentro da própria casa, além de ser um ótimo produto para as plantas.

    E o que é compostagem? “É um processo de mineralização dos nutrientes contidos em plantas e animais, para que voltem ao ciclo de formação dos seres vivos, realizado por uma gama de fungos decompositores e bactérias”, explica Eduardo Mazzer, gerente de Paisagismo da Cipasa. Ou seja, restos de comida, como ossos, grãos, cascas de frutas e legumes, assim como folhas, restos de poda etc., podem ser usados nesse processo.

    Falando assim, a compostagem parece algo complexo, mas é mais fácil do que se imagina. Quer fazer em casa? Então veja os materiais e os cuidados necessários.

     

    Defina o espaço de sua casa onde fará o processo, tudo vai depender do tamanho da composteira – que será seu recipiente para colocar os resíduos – e de onde será desenvolvida toda a compostagem. A composteira pode ser desde um conjunto de baldes ou até mesmo uma já comprada pronta em loja especializada.

     

    A composteira será dividida em três partes sobrepostas. Nas duas superiores, você colocará os resíduos orgânicos, terras e minhocas. É preciso revolver esses materiais para o processo acontecer. Entre essas caixas (menos na base), furos vão fazer a ventilação e ajudar na passagem das minhocas e do líquido. Na base ficará armazenado o líquido resultante do processo, por isso é preciso colocar uma torneirinha para poder retirá-lo depois.

     

    A compostagem leva de quinze dias a três meses para gerar os resíduos. O resíduo sólido produzido pode ser misturado no solo antes do plantio, e o líquido pode ser pulverizado sobre as folhas. Para produzir essa solução, dilua uma parte dele em nove partes de água.

     

    “A compostagem ajuda a diminuir o volume do lixo que vai para os aterros, além de fornecer ótimos nutrientes para o solo e as plantas, com qualidade melhor que a dos adubos industrializados”, explica Eduardo.

     

    Fique atento! A umidade é um item importante, não pode ter em excesso nem faltar, porque interfere no tempo de decomposição. Se identificar algum cheiro ruim, veja se está revolvendo corretamente os resíduos e colocando água suficiente. Você pode optar por umedecer o material da compostagem com o próprio líquido gerado. “Tudo tem de ser feito de maneira equilibrada, pois, se houver odor diferente, é porque algo está sendo feito errado”, completa Eduardo.

     

    Caso o volume produzido seja maior que sua demanda, você pode incentivar seus amigos e dar sua parte a eles ou colocar o material compostado em um jardim nas áreas comuns da rua ou de uma praça, ou ainda aumentar sua demanda, criando novos vasos ornamentais ou floreiras!

    Voltar

Postar comentário