Blog Cipasa

Apresentação

Blog Cipasa
  • CRECI – Conheça o registro profissional de corretores imobiliários

    creci conheça o registro profissional de corretores imobiliarios

    O profissional que desempenha a profissão de corretor imobiliário precisa expandir o seu conhecimento em várias frentes.

    A área exige entendimento de temas que vão desde o marketing pessoal, para construção de confiança e atração de clientes, até a legislação referente a transações imobiliárias, para garantia de negócios seguros e confiáveis.https://cipasa.com/blog/instagram-para-corretores-de-imoveis/

    Levando esses aspectos em consideração, é mais do que esperado que esses profissionais necessitem de uma formação completa para o desempenho da profissão. Esse entendimento é antigo e, inclusive, incentivou a redação da Lei Federal 6.530, aprovada em maio de 1978.

    Conhecido como Lei dos Corretores de Imóveis, o texto regulamenta a profissão e estabelece algumas regras para a atuação desses profissionais. Com a regulamentação, foram criados os Conselhos Regionais, órgãos responsáveis por fiscalizar o exercício da função. 

    Entre outras atribuições, os Conselhos Regionais são os responsáveis por conceder o registro de corretor imobiliário para os indivíduos capacitados, conhecido como CRECI. Além de fornecer auxílio jurídico e promover eventos e cursos capacitadores para os filiados. 

    O registro oferecido pelos Conselhos Regionais de Corretores de Imóveis é obrigatório para qualquer pessoa que queira se tornar corretor imobiliário. Porém, o processo para a sua obtenção ainda gera muitas dúvidas. 

    Por esse motivo, preparamos esse artigo, onde você pode encontrar a resposta para as principais dúvidas sobre o CRECI. Confira:

    O motivo por trás do registro


    Antes da aprovação da Lei dos Corretores de Imóveis qualquer pessoa poderia desempenhar a profissão, desde que tivesse clientes. Graças a sua regulamentação, o registro profissional se tornou obrigatório para qualquer indivíduo.

    Atualmente, uma pessoa que desempenha a função de corretora de imóveis sem o devido registro pode ter de responder por crimes como, por exemplo, contravenção penal. O objetivo por trás dessa decisão é trazer maior legalidade para a profissão, garantindo segurança tanto para os clientes quanto para os profissionais.

    Exigências para o registro


    O indivíduo que deseja se tornar corretor de imóveis precisa, primeiro, ser aprovado em um curso de capacitação. Existem diversas instituições espalhadas pelo país que oferecem o curso de Técnico em Transações Imobiliárias, com período de conclusão que varia de dez a 12 meses. 

    Além do curso técnico, também existe a opção de formação superior. Nesse caso, o recomendado é o curso de Gestão Imobiliária, que pode ter duração de dois a quatro anos. 

    Os Conselhos Regionais exigem, ainda, a realização de um estágio obrigatório. O candidato precisa estagiar em uma corretora e acompanhar de perto a rotina dos profissionais envolvidos na venda, compra ou aluguel de propriedades. 

    Em alguns estados o estágio precisa ser registrado junto ao Creci, para saber mais informações sobre essa necessidade, recomendamos que visite o site do Conselho Regional do seu estado. 

    Depois da realização do estágio e da conclusão do curso técnico ou superior, é chegada a hora do candidato dar entrada no processo para obtenção de sua certidão. Para isso, ele vai precisar de alguns documentos, como:

    . Documento de identidade (RG), 

    . CPF 

    . Certidão de nascimento 

    . Histórico escolar do segundo grau completo

    . Documento comprobatório do estágio (assinado por um corretor já credenciado)

    . Diploma do curso de capacitação

    Lembramos que os Conselhos Regionais de Corretores de Imóveis (Creci)são representantes estaduais do Conselho Federal de Corretores de Imóveis (COFECI), mas ainda assim, possuem legislações e regimentos internos independentes. 

    Dessa forma, os documentos necessários para a solicitação do registro profissional, assim como os valores cobrados para o registro e para a anuidade podem variar de um estado para o outro. 

    Qual o valor para tirar o Creci?


    Como dito antes, os valores podem variar de um estado para o outro. Por isso, é importante visitar o site do Conselho Regional do seu estado e conferir as taxas cobradas. Seguem exemplos de valores cobrados em alguns estados:

    Goiás

    Inscrição estágio: R$ 269,90

    Registro Pessoa Física: R$ 786,00

    Anuidade Pessoa Física: R$ 673,00

    São Paulo

    Inscrição estágio: R$ 297,00

    Anuidade Pessoa Física: R$ 673,00

    Pernambuco 

    Anuidade Pessoa Física: R$ 652

    Com todas essas informações em mãos, você está pronto para correr atrás do seu sonho. Mas antes, deixe nos comentários a sua opinião. Esse artigo te ajudou a entender melhor o CRECI? Alguma informação ficou de fora? É só comentar!

    Voltar

Postar comentário