Blog Cipasa

Apresentação

Blog Cipasa
  • Quais são as principais cidades planejadas do mundo?

    Quais são as principais cidades planejadas do mundo

    Cidades planejadas são aquelas construídas a partir de um planejamento urbano e arquitetônico. Diferentes dos municípios que surgem de forma natural e crescem de maneira desordenada, essas cidades se destacam por sua capacidade de fornecer qualidade de vida aos seus moradores, oferecendo com excelência serviços básicos e facilitando a rotina de todos. 

    São várias as cidades planejadas de relevância pelo mundo e, por isso, separamos algumas que ressaltam o que de melhor esse tipo de empreendimento tem a oferecer. Confira!

    Brasília (Brasil) 

    A capital do Brasil é o maior exemplo de cidade planejada em território brasileiro. Edificada durante o governo do presidente Juscelino Kubitschek, o município foi planejado a partir de objetivos principais, como: afastar a possibilidade de ataques marítimos, trazer desenvolvimento para o interior do país e, ainda, afastar a possibilidade de protestos. 

    Com plano urbanístico de Lúcio Costa e projeto arquitetônico de Oscar Niemeyer, responsável por criações que atraem turistas até os dias de hoje, Brasília foi inaugurada em 1960 e logo se tornou um exemplo de cidade planejada bem sucedida, sendo, até mesmo, agraciada com o título de Patrimônio Mundial Cultural pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). 

    O maior destaque de Brasília fica por conta das Superquadras. Essas construções  formam o maior conjunto residencial moderno do mundo, com mais de 1.500 blocos habitacionais, todos eles rodeados por áreas verdes e capazes de proporcionar livre circulação para os moradores. 

    Amsterdam (Holanda)

    A cidade é considerada a capital da bicicleta, toda a localidade conta com facilidades para movimentação usando o veículo, como vias seguras em todas as partes do município, assim como diversos pontos de segurança para que as magrelas possam ser estacionadas em segurança.

    Obviamente, o planejamento de Amsterdam não diz respeito apenas ao uso de bicicletas, apesar dessa características colaborar para alguns dos maiores objetivos das cidades planejadas: a facilidade de locomoção dos moradores e a diminuição do impacto ambiental. 

    Na verdade, o maior traço do planejamento pode ser encontrado no modo como a cidade lida com a sua localização. Amsterdam se encontra abaixo do nível do mar e, por esse motivo, a sua edificação teve de contar com diversas adaptações, como a construção de grandes barreiras e canais, para garantir a segurança dos moradores e a integridade do município.

    Assim, o mar não avança sobre a cidade e, ainda que o período chuvoso atinja a localidade com mais força do que o esperado, as estruturas voltadas para o escoamento da água garantem a segurança de todos. 

    Washington D.C. (Estados Unidos)

    Washington D.C. é, provavelmente, uma das cidades planejadas mais antigas do mundo. A sua construção foi iniciada em 1792, após a proclamação da independência dos Estados Unidos. 

    A localidade foi escolhida pelo próprio presidente George Washington, que, segundo alguns historiadores, decidiu pela localização graças à proximidade de sua residência na época. Washington D.C. é conhecida como um verdadeiro museu a céu aberto e é vista por muitos americanos como o modelo da democracia e do desenvolvimento do país, principalmente pela união da arquitetura neoclássica encontrada na cidade e pelo poder que os prédios carregam. 

    A cidade conta com mais de 150 parques, diversos espaços culturais, como bibliotecas, museus e teatros, atributos que aliados ao planejamento presente na estrutura do município, são capazes de garantir uma boa qualidade de vida aos moradores e atrair milhares de visitantes.  

    Cingapura (Sudeste Asiático)

    Cingapura é uma cidade-estado do Sudeste Asiático, o que significa que ela possui um governo independente e soberano, que não conta com o auxílio de vizinhos para a administração de seu território.

    Além dessa característica, a cidade também se destaca por não ter uma origem planejada, mas por ter tido o seu planejamento urbano refeito em algumas oportunidades. 

    Os destaques desde a última reformulação, que aconteceu em 2014, são os espaços urbanos residenciais e de convivência. A cidade valoriza essas localidades como forma de auxiliar na recreação e consequente qualidade de vida dos moradores, assim como na identificação desses indivíduos com a região em que vivem.

    O sistema de transporte público também merece destaque, por garantir que os moradores consigam se locomover por toda a cidade sem grande esforço. 

    Dubai (Emirados Árabes Unidos)

    A cidade de Dubai se tornou conhecida como uma localidade milionária, com arquitetura moderna e surpreendente e capacidade tecnológica assombrosa.

    Todas essas características podem ser percebidas na localidade, planejada para oferecer aos moradores e visitantes conforto mesmo em meio a uma região desértica, com temperaturas que podem chegar aos 57ºC. 

    O planejamento pode ser encontrado na exploração territorial feita pela cidade, que construiu extensões artificiais na linha costeira, transformando áreas antes cobertas pelo mar em terra.

    Além disso, em um esforço para conter o calor excepcional da região, o município conta com um sistema gigantesco e universal de refrigeração, presente até mesmo nos pontos de ônibus. 

    Por que investir em um bairro planejado?

    A busca por uma maior qualidade de vida é uma tendência inegável e o mercado residencial é o que mais tem vivenciado essa nova realidade.

    Todos estão em busca de empreendimentos que forneçam a melhor localização, acesso a vias que facilitem o deslocamento entre regiões, espaços nos quais possam ser realizadas atividades que forneçam prazer e diversão e, ainda, ofereçam serviços que facilitem a rotina. 

    Com essa pretensão em mente, a busca por localidade planejadas, capazes de oferecer todos esses atributos aos seus moradores, tem se tornado cada vez mais comum. Dentro desse nicho, os bairros planejados se tornaram a melhor opção de investimento no mercado residencial. 

    Esses empreendimentos oferecem iluminação pública planejada, sistemas de recolhimento de resíduos, sistema de água e esgoto, além de espaços para convivência, contato com áreas verdes, ciclovias, quadras poliesportivas, parques e, ainda, imóveis comerciais, que podem abrigar escolas, mercados, lanchonetes, livrarias, consultórios e negócios dos mais diversos tipos, garantindo aos moradores acesso a variados serviços sem a necessidade de deixar o espaço em que vivem e se sentem seguros. 

    Por fim, a fascinação e a atratividade causadas por empreendimentos planejados é mais do que compreensível, afinal, quem não gostaria de viver em um espaço pensado e construído, justamente, para fornecer a maior qualidade de vida possível?

    Em uma sociedade rápida, exigente e sobrecarregada como a nossa, ter um espaço confortável de moradia e convivência deixou de ser apenas um desejo, para se tornar uma necessidade. 

    Voltar

Postar comentário